primeiro beijo, é seu.
gilete no rosto,
confia ao amigo,
mexe na língua,
que coça os lábios,
que coça na barriga,
e agora que já tem barba,
me diz quem você quer amar,
é bom poder confiar,
é bom poder beijar,
confia.

chuta a bola,
quebra os ossos,
perde o gato,
estoura as cordas,
primeiro bicho vem aos 20,
mas pode vir aos 7,
arrebenta as baquetas,
dilacera o coração,
acha o gato,
mas foge do cão,
cresce e vira homem,
beija todos seus amigos
homens,
acha um emprego,
bebe suas mágoas,
não aprende a dançar,
mas consegue pular,
e pega chuva,
e beija na chuva,
e escreve sobre
como é bom beijar na chuva.

e perde o emprego,
e perde os amigos,
perde o caminho,
pede ajuda,
nem tente entender,
um livro latino,
acaba o curso,
mas não acha seu rumo,
mas encontra os amigos.

fala de anjos,
o gato morde seu braço,
de asas tortas,
cabelos cacheados
e jeito de moleque,
que anda de skate,
e toca guitarra,
que foge do amor.
e que tema a escola,
tema o trabalho,
mas não os dias,
pois tem a mim.

trema,
mas trema de amor
e de viver.

falei como é bom
beijar na chuva?
chega mais,
pula cá,
beije mais,
corra cá.
o primeiro beijo, meu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s